Mensagens

A mostrar mensagens de 2018

O sonho

Há sossego na hora em que te digo adeus com uma mão de pôr de sol é um dia que, por ser teu, não vem, amor, não digas a ninguém que é em ti que eu penso quando as luzes se apagam e o dia anoitece no teu colo sem que tenhas tempo para pensar no que te aconteceu, "quem somos nós? O que fazemos aqui? O que é que a vida fez connosco?", no entanto, tu vês-me aqui chegada à lareira com um livro aberto na pernas, a fingir que leio e que não sei que me mentes quando dizes que me amas e que é tua a roupa que trazes vestida, tu sorris enquanto prendes nos dedos um cigarro de brincar e espalhas no ar o fumo a fingir, com a tua boca a fingir, com os teus olhos cinzentos a desaparecerem por detrás, esfregas a barba cor de névoa e dizes que a vida começa agora, tocas um piano de corda e pedes-me para esperar até amanhã, os teus filhos nasceram das tuas palavras jocosas e dos nós dos teus dedos fechados quando socavam as paredes que tu pensavas que eram minhas, mas afinal eram tuas, que pe…

AEMINIUM

Imagem
Na cidade que se ergue junto ao rio,
tumultos citadinos emergem ruidosos ao romper da madrugada.
E numa rua apertada de tempo
todos caminhamos em direções desiguais.
Fumos de formas disfóricas
dissolvem-se no céu azul novo.
E vozes meigas, histéricas, chorosas, gargalhosas, indiferentes, sonolentas,   
em conversas paralelas aos meus pensamentos,
misturam-se com o ruído dos carros raivosos
e o cheiro do pão quente que sai das padarias,
numa tímida ode citadina.